BLOG ACHE PEÇAS

Rodar com o tanque vazio estraga o carro?

Rodar com o tanque vazio estraga e carro, além de trazer prejuízos econômicos. Descubra tudo sobre este tema neste artigo.

Introdução

Muitos motoristas têm o costume de rodar com o nível de combustível baixo. Além disso, atualmente, com  a alta dos preços dos combustíveis, muitas pessoas passaram a abastecer menos. Desta forma, é preciso estar atento a esses dois comportamentos, pois podem levar a problemas sérios no seu veículo.

A bomba de gasolina faz parte do sistema de alimentação do motor, do qual também faz parte o relé da bomba. Assim, relé auxilia no controle da energia da bomba de combustível.

Portanto, é a bomba juntamente com o relé da bomba que transferem o combustível do tanque para os bicos injetores. Juntos garantem uma pressão contínua da linha de combustível, evitando oscilações. Desta maneira, o sistema de injeção recebe sempre a quantidade correta de combustível.

Então, se o carro está rodando com o nível baixo de combustível, a pressão da linha de combustível pode oscilar e causar falhas no motor.

Subir ruas íngremes ou fazer curvas acentuadas com o nível de combustível baixo pode causar a entrada de ar na linha de combustível. E, consequentemente, o motor vai apresentar falhas no funcionamento.

Além do superaquecimento da bomba, há o risco de parar por falta de gasolina ou pane seca e ser multado em R$ 130,16  e 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) conforme prevê o Art. 180 do código de trânsito.

Só em São Paulo houve um aumento de 40% de multas por pane seca nas rodovias do estado em comparação com 2020.

E rodar com tanque vazio gera outros prejuízos de ordem econômica, pois pode acontecer de derreter peças e até fundir o motor, necessitando de reparos ou substituições.

Trafegar com o nível de combustível baixo pode resultar em superaquecimento da bomba elétrica.

Muitos motoristas têm o hábito de trafegar com o nível do combustível baixo, abastecendo sempre o suficiente para ficar próximo ao nível de reserva. 

Ou seja, um valor entre R$ 20,00 e R$ 30,00. Porém o que muitos deles não sabem ou fingem ignorar é que trafegar com o nível de combustível baixo pode resultar em superaquecimento da bomba elétrica, entre outras consequências.

Atualmente, os carros brasileiros contam com dois tipos de bomba de combustível:

  • Bomba mecânica, usada em carros com carburador;
  • Bomba elétrica, presente em veículos que possuem injeção eletrônica. Um sistema mais moderno e eficiente.

Nos carros mais modernos a bomba elétrica é interna e não externa e assim, não há uma forma de refrigeração com o meio. Ou seja, o resfriamento fica a cargo do próprio combustível. 

Mas se o nível de combustível está baixo, isso pode levar a um superaquecimento da bomba e consequentemente, reduzir a sua vida útil.

Pode entrar partículas de sujeira na bomba.

Rodar com o tanque vazio, isto é, com o nível baixo de combustível, traz outros prejuízos além do superaquecimento da bomba elétrica. 

Quando o nível de combustível está baixo pode ocasionar a sucção de partículas de sujeira ou de resíduos de combustíveis acumulados no fundo do reservatório. 

Diante disso, essas partículas podem obstruir ou mesmo passar pelo filtro e chegar até o sistema de ignição. Portanto, podem causar danos à bomba e, em seguida, levando a sua paralisação e posterior substituição.

Quantos litros o carro tem quando entra na reserva?

Quando o carro entra na reserva, a quantidade de combustível contido nela é suficiente apenas para que o motorista pare para abastecer no próximo posto. Assim, ele evita parar por falta de combustível, isto é, por pane seca, da qual já falamos anteriormente.

Em geral, a reserva tem a capacidade de  5 litros, mas pode ser um pouco mais, já que cada modelo pode apresentar variedade na capacidade de seus tanques de gasolina.

Sendo assim, é preciso adotar uma nova postura. Logo, o ideal é manter o tanque em pelo menos 1/4, pois, como vimos, a reserva é apenas um sinal de que o carro precisa ser abastecido logo. Funciona como um socorro em situações de emergência.

Mas em momentos, como os atuais, em que a gasolina passa dos R$ 7,00 em algumas localidades, a dica é deixar sempre o tanque em 3/4. 

Desta maneira, você pode continuar utilizando a tática de abastecer sempre R$ 20,00. Mas a diferença é que, recorrendo a esta tática, você não estará colocando o veículo em risco e nem se colocando em uma situação perigosa.

Conclusão

Apesar do costume de muitos motoristas de rodar com o tanque vazio, mostramos as consequências de trafegar com nível baixo de combustível.

Os problemas vão desde o superaquecimento da bomba, passando pela obstrução do sistema de injeção por partículas de sujeira. Além disso, ainda há problemas financeiros gerados pela necessidade de troca de componentes danificados.

E não podemos esquecer do risco de o carro parar por falta de combustível, conhecido como pane seca. Este também é um problema grave que gera penalidades segundo o Código de Trânsito.

Apesar de tudo isso, alguns motoristas desconhecem o subestimam esses problemas de rodar com o tanque vazio. E as consequências de rodar com nível baixo de combustível tendem a se agravar por conta da alta dos preços do combustível.

No entanto, agora você sabe que rodar com o tanque vazio estraga o carro, além de gerar vários outros prejuízos. Portanto, evite este comportamento.

LEIA TAMBÉM...

Solicite seu orçamento agora mesmo!

CONTATO

(47) 3434-6042

WHATSAPP

(47) 9.9986-8855

E-MAIL

contato@achepecas.net

ENDEREÇO

R. Victor Kursancew, 284 - Costa e Silva, Joinville - SC, 89218-400

× Orçamento Rápido