BLOG ACHE PEÇAS

SAIBA O PERÍODO CERTO PARA TROCAR O ÓLEO LUBRIFICANTE

Quando tem que fazer a troca do óleo do motor pode-se gerar algumas dúvidas, como em quanto tempo trocar, qual o tipo de óleo utilizar e quantidade adequada.
Muitas pessoas podem não saber as funções que o óleo desempenha no carro. Essa falta de conhecimento pode acarretar em problemas no carro se não forem executados. Os prejuízos podem ser irreversíveis se a manutenção não for feita da forma correta.
Neste artigo vamos lhe mostrar os níveis indicados do óleo, quais os tipos que podem ser utilizados e o tempo indicado para a troca.  

Como escolher o óleo lubrificante correto

No momento que necessitar trocar o óleo lubrificante do seu carro, é necessário que entenda algumas informações para executar essa ação.
Uma das especificações mais importantes é o tipo de líquido, que se divide em mineral, sintético e semissintético.
Os óleos lubrificantes possuem siglas indicativas nas embalagens, que são SAE e API. A sigla SAE significa a viscosidade do óleo lubrificante, e API indica o nível de desempenho.

  • SAE – Quanto maior o número, mais viscoso o óleo para suportar temperaturas mais elevadas. A medição de viscosidade é exibida na embalagem e possui duas escalas. Baixa temperatura: 0W a 25W, alta temperatura: 8 a 60.
  • API – Segue os graus de severidade das condições de trabalho que os motores são submetidos. As especificações são divididas em duas categorias: “S”, para motores de ciclo Otto(a gasolina, etanol, biocombustível ou gás natural) e “C”, para motores de ciclo Diesel.

Para verificar o grau do óleo lubrificante a letra “S” e “C” é acompanhada de uma segunda letra, conforme forem aumentando as letras do alfabeto, melhor será o lubrificante em aditivação, proteção do motor e capacidade de impedir a informação de resíduos. 

Óleos aditivos

Os aditivos para lubrificantes são substâncias químicas adicionadas a óleos básicos que intensificam as características, minimizando propriedades indesejáveis e evitando possíveis danos ao motor. Mesmo sendo usados em pequenas quantidades, os aditivos transformam as propriedades dos lubrificantes.

Filtro de óleo

O filtro do óleo tem como função bloquear a circulação de impurezas no motor. Essas impurezas vêm do ar emitido para o motor, que acaba levando para dentro dos cilindros algumas partículas as quais o filtro de ar não conseguiu segurar. Um filtro mantém em seu interior um volume de meio litro e 1 litro. Se não substituir o filtro durante a troca do lubrificante, quando colocar um novo óleo ele vai se misturar com o antigo, diminuindo a eficácia do produto. Além disso, o filtro usado vai estar impregnado com impurezas. O recomendado é que troque o filtro junto com a troca de óleo.

Quais os tipos de óleos lubrificantes existem

O óleo lubrificante é uma parte extremamente importante para o funcionamento das máquinas. O bom estado dos fluidos e filtros aumenta a longevidade dos motores. 

Óleos minerais

Esses modelos são provenientes do petróleo cru. São constituídos de mistura de hidrocarbonetos e apresentam boa viscosidade. Podem ser parafínicos ou naftênicos. Lubrificantes de base parafínica, tais como o óleo lubrificante para engrenagem, tendem a resistir melhor às oscilações de temperatura, oxidando lentamente e não alterando significativamente sua viscosidade. Os naftênicos costumam ser usados em lubrificantes submetidos a baixas temperaturas. Existem os óleos minerais de bases mistas, que são mistura de parafínicos e naftênicos.


As principais características do óleo mineral são:

  • Menor preço;
  • Atender as exigências de carros mais antigos;
  • Dura menos, necessitando de períodos de trocas mais curtos. 

Óleos semissintéticos

Esse tipo de óleo tem esse nome porque mistura os óleos naturais aos sintéticos. Esse tipo de óleo geralmente é mais caro, tornando-se inviáveis. As misturas são feitas conforme a propriedade que deseja melhorar.

As principais características do óleo mineral são:

  • Maior estabilidade térmica e oxidativa em comparação ao mineral;
  • Melhor capacidade de manter a viscosidade adequada;
  • Poucos contaminantes presentes. 

Óleos sintéticos

Esse tipo de óleo geralmente tem boa qualidade a viscosidade/temperatura. Isto é, a viscosidade varia pouco com a temperatura. Ele é produzido através da mistura de óleos básicos sintéticos e aditivos. O termo sintético significa que houve manipulação para torná-lo mais aprimorado que outros.
O produto é mais robusto, apresentando maior durabilidade e mais eficiência. Esse óleo é indicado para quem precisa enfrentar situações mais severas com o seu carro, como trânsito complicado.
Os óleos sintéticos podem ser hidrocarbonetos sintéticos, poliolésteres, diésteres, óleos de silicone e poliésteres perfluorados.

As principais características do óleo mineral são:

  • Alta durabilidade;
  • Responde melhor ao carros mais modernos;
  • Aumenta a economia de combustível;
  • Bom custo/benefício;
  • Forma menos borra. 

Quais vantagens da troca correta do óleo

Os fabricantes costumam recomendar que o tempo ou quilometragem percorrida, sejam os indicativos para a troca de óleo. Normalmente, os dados constam no manual do veículo. O recomendado é que a troca seja feita a cada 10 mil ou 16 mil km rodados, ou a cada um ano.
Respeita o tempo da troca de óleo faz que a durabilidade do seu motor seja maior e que as peças tenham uma rodagem melhor. 

Motor com durabilidade

O tempo que o motor dura vai depender do esforço que ele é obrigado a fazer. Como o trabalho do motor é constante o atrito que ele sofre vão influenciar diretamente nesse prazo de vida.
Por isso a importância do lubrificante correto, para que todas as peças sejam irrigadas e trabalhem sem esforço excessivo. Realizar as trocas no período indicado pelo fabricante e substituir partes ligadas à lubrificação, como o filtro de óleo, contribuem para garantir durabilidade.

Desempenho do veículo

Você está sempre buscando uma maneira de economizar combustível? Pois bem, a troca de óleo nos períodos indicados pode te ajudar nisso.
Se as engrenagens necessárias para o veículo andar conseguirem deslizar com mais facilidade, isso significa que o consumo de combustível será balanceado. Como a viscosidade vai se perdendo é importante respeitar as datas de troca. 

Funcionamento bom

É sempre bom verificar se o seu sistema está funcionando corretamente. É sempre indicado antes de qualquer viagem que verifique o nível do óleo. É rápido e pode evitar futuros transtornos. Se o nível estiver um pouco mais baixo e não tiver na hora de trocar, é possível completar. Se o nível estiver muito abaixo, é recomendado levar para a assistência técnica. 

Custo reduzido de manutenção

Ao cuidar do nível e trocas de óleo a tendência com gastos em manutenção tende a diminuir. Qualquer peça do propulsor não costuma ser barata e a mão de obra também é cara.


Bom, mas se acaso acabou descuidando da manutenção do seu carro e tem que lidar com os danos, a Ache Peças pode te ajudar. Trabalhamos com peças novas e usadas, de veículos nacionais e importados, e lhe garantimos a busca eficaz da peça que precisa. Entre em contato com nosso setor de atendimento para solicitar seu orçamento.

LEIA TAMBÉM...

Solicite seu orçamento agora mesmo!

CONTATO

(47) 3434-6042

WHATSAPP

(47) 9.9986-8855

E-MAIL

contato@achepecas.net

ENDEREÇO

R. Victor Kursancew, 284 - Costa e Silva, Joinville - SC, 89218-400